Vladimir Safatle – 14/8/2017

Vladimir Safatle é graduado em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), onde também cursou mestrado na área. A paixão do negativo (Editora Unesp, 2006), tese de seu doutorado pela Université de Paris VIII, na França, foi finalista do 49.o Prêmio Jabuti. Entre suas principais obras estão Cinismo e Falência da Crítica (Boitempo Editorial, 2008), Grande Hotel Abismo: Por uma reconstrução da teoria do reconhecimento (Martins Fontes, 2012), A esquerda que não teme dizer seu nome (Três Estrelas, 2012) e O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo (Autêntica, 2015). É professor livre-docente do Departamento de Filosofia da USP e colunista da Folha de S. Paulo. Vladimir Safatle falará sobre Roberto Bolaño, autor chileno eleito pelo The New York Times a voz literária latino-americana mais significante de sua geração.]

Em nossa primeira sessão do Litercultura 2017, Vladimir Safatle comentou as obras e o estilo do autor chileno Roberto Bolano, acompanhado pelo sociólogo e professor da UFPR Rafael Ginani Bezerra. “Roberto tem uma forma exemplar do que significa a experiência histórica da América Latina. Essa experiência violenta que volta quebrando a narrativa, quebrando as falas, quebrando os textos.”

Link para matéria de Cristiano Castilho, Obra de Bolanõ é radiografada por Vladimir Safatle: “A América Latina é uma forma de violência”, no Portal Bem Paraná, em 15/08/2017.

Fotos: Gilson Camargo.